Jovany Medeiros

Jovany Medeiros
Jovany Medeiros

quarta-feira, 12 de março de 2008

O sinal de Hoover

O Sinal de Hoover.

Conceito. O sinal de Hoover se realiza no exame neurológico quando se objetiva fazer o diagnóstico diferencial entre paralisia orgânica e não orgânica do membro inferior (MI). O sinal se baseia no princípio da contração sinérgica: ocorre extensão involuntária do membro quando se flete a perna contra-lateral contra resistência.

Manobra. O paciente se deita supino, a mão do examinador é colocada sob o calcanhar não paralisado. Pede-se ao paciente que eleve a perna paralisada. Repete-se o teste pedindo ao paciente que eleve a perna não paralisada, com o examinador pondo a mão sob o calcanhar paralisado. Nas parlisias orgânicas o examinador sente a pressão exercida para baixo do calcanhar da perna não paralisada. Nas paralisias não orgânicas nenhuma pressão é percebida, porque o paciente, voluntariamente, evita qualquer contração muscular na perna não paralisada.

Charles Franklin Hoover (1865–1927) foi um médico americano nascido em Cleveland, Ohio, que estudou medicina em Harvard. Seus interesses principais eram doenças do diafragma, pulmões e fígado.

Referências

1. Hoover CF. A new sign for the detection of malingering and functional paresis of the lower extremities. JAMA 1908;51:746–7.

2. Arieff, A, Tigay EI, Kurtz JF, et al. The Hoover sign: an objective sign of pain and/or weakness in the back or lower extremities. Arch Neurol 1961;5:673–8.[Medline]

3. Archibald, KC, Wiechec, F. A reappraisal of Hoover’s test. Arch Phys Med Rehabil 1970;51:234–8.[Medline]

Nenhum comentário: